sábado, junho 22, 2024

COPA DO MUNDO: Catar fez uma bela festa mas perdeu na estreia

COPA DO CATAR/ ABERTURA

Zedejesusbarreto
 Começou pravaler a Copa primeira do mundo árabe. Os catarianos prepararam tudo com capricho por 12 anos e fizeram uma festa de abertura lindíssima. Mas em campo, com bola rolando e uma equipe inexperiente, o Catar perdeu de 2 x 0 para o Equador. O torcedor festejou mesmo assim, indiferente ao placar. Venceu o time mais rodado e superior tanto na qualidade individual como no quesito coletivo. Os gols saíram no primeiro tempo. Começar vencendo é sempre bom.
 Foi só o começo.
 Equador, sem surpresas
 Os olhos do planeta bola no cenário do Estádio Al Bayt, situado em Al Khor, 35 km ao norte do centro de Doha, com capacidade para 60 mil pessoas. Lotado. Torcida sul-americana marcando presença.

Catar e Equador fazem jogo de abertura da Copa do Mundo; acompanhe |  Metrópoles

 Catar x Equador, o jogo de abertura. Grupo A. (Reprodução)
– Catar, os donos da casa, estreantes em Copa do Mundo, time montado pelo treinador espanhol Félix Sanches com atletas forjados nas academias do Al Saad e Al Duhail, os dois maiores times do país. A seleção do Catar ganhou a Copa da Ásia em 2019.
 – O Equador, do técnico Gustavo Alfaro, está de volta a uma copa, depois de uma boa campanha nas eliminatórias da América do Sul. Tem jogadores conhecidos como Caicedo, Hincapié, Valência que atuam em clubes europeus…
 Com bola rolando …
 – Pra começar, a Taça, o Troféu em disputa foi projetado, imenso, no centro do gramado, antes da entrada em campo das seleções. Tudo grandioso e emocionante, os catarianos chorando nas arquibancadas com a execução do hino do país. Arbitragem italiana em campo.
– A bola da Copa chama-se Al Rihla, que quer dizer ‘a jornada’, em árabe. O Catar todo de vermelho, os equatorianos de amarelo, no gramado verdinho, tapete.
– Olha o VAR estreando!
   O primeiro gol da Copa sairia logo aos 4 minutos, marcado por Valência, de cabeça, após uma bola alçada e uma lambança sem tamanho do goleiro catariano. Mas a arbitragem de vídeo, novidade em copas, flagrou impedimento do equatoriano, antes da finalização. Dois minutos de consulta até o gol ser anulado. Espera-se mais rapidez na decisão.
 – Os catarianos nervosos, meio que atarantados em campo, muita pressão emocional em cima. O Equador dominou as ações, mostrando mais qualidade técnica.
 – Aos 14’, Valência recebeu em profundidade, pelo meio da área catariana, driblou o goleiro e foi derrubado. O árbitro apontou a marca do pênalti.
 – Gol! 1 x 0 Equador, Valência bateu deslocando o goleiro, abrindo o placar, marcando o primeiro gol da copa, aos 17 minutos. O atacante equatoriano fazendo história.
 – Até os 20 minutos os sul-americanos atuaram inteiros no campo adversário. Os árabes assustados, correndo mas sem achar a bola.
 – Gol! 2 x 0 Equador, Valência, de novo, aos 30 minutos, de cabeça, pegando na linha da pequena área ótimo cruzamento de Preciado, da direita.
 Aos 32’, o primeiro chute catariano buscando o arco adversário, muito longe do alvo. Aos 49’, Almoez Ali, de 26 anos, um dos destaques da equipe, perdeu a única chance clara de gol criada pelos catarianos na primeira etapa, cabeceando mal, livre, na pequena área, para fora.   Jogo de um time só.
  O time da casa até que retornou do intervalo mais confiante, buscando também incomodar no ataque, o torcedor incentivando, mas faltou rodagem. Uma copa mundial não é qualquer torneio para principiantes. Tem um peso.
  O Equador continuava mais à vontade, com mais posse de bola e fustigando, já sem pressa. Muitas entradas duras pelo meio campo, cartões amarelos.  Uma segunda etapa mais contida, num ritmo mais lento e raros lances de área. Os catari dificultando, equilibrando, arriscando alguns chutes de longa distância, mas sem êxito. O goleiro Galindez, do Equador, praticamente não trabalhou.
– Aos 37’, Sarmiento finalizou de cara e desperdiçou boa chance de ampliar, chutando pro alto. Aos 40’, Mountari recebeu nas costas da zaga sul-americana e bateu firme, forte, pelo alto, a bola nas redes, por fora, a torcida catari ouriçada. Foi a melhor, única, chance clara de gol da equipe da casa. Deu Equador, como era esperado, justo.
A Cerimônia de Abertura
 Um belo espetáculo de tevê, para o mundo, com efeitos visuais, telões, tubarões, mares, deserto, camelos, danças, coreografias, cores, luzes, cantos, formas, gente, mulheres e homens juntos. Culturas, misturas humanas.
Destaque para o ator negro Morgan Freeman, apresentador do show, belo texto, sentando-se no chão e conversar, dialogar com um árabe, deficiente…  falando de diferenças e possibilidades de vivermos todos juntos com todas as nossas diferenças…  a grande mensagem.
Os guerreiros árabes, de branco, com suas espadas reluzentes, tambores e ritmos, as bandeiras e camisas das 32 seleções, as torcidas nas arquibancadas, as músicas e símbolos, marcas de todas as copas, o mascote fantasminha pairando nos céus, show!
Música, a arte que tudo congrega.
 Imagens do Katare antigo, areia e barro e deserto, e a bola como brinquedo a chamar, unir, juntas as crianças, as pessoas, com sua magia. Única.
 Sammir Hattabi, o sheik, fez o pronunciamento de recepção a todos. Convite aberto.  Falou das diferenças humanas, abraçando todas as diversidades.
“Estamos construindo uma história incrível, numa terra especial”,
(Morgan Freeman na abertura da Copa do Mundo no Catar.)
O Catar, centro do planeta bola. Viva o futebol!
Brasil no solo árabe 
Seleção Brasileira já está no Catar, chegou na noite de sábado. A delegação está hospedada no The Westin Doha Hotel & Spa, cinco estrelas, com praia privativa. A área do hotel onde o Brasil está hospedado é isolada, uma exigência da CBF. A diária mais simples por lá é de 3.500 reais. Tem suíte a 10 mil reais/dia. Um moderno centro de treinamento, próximo, com todos os equipamentos e um campo de gramado sintético está à disposição de Tite e sua troupe.
 O grupo canarinho está inteiro, 26 atletas, e parece animado. A estreia brasileira acontece na quinta-feira, dia 24, 16h, contra a Sérvia, no Estádio Lusail, com capacidade para 80 mil pessoas, 20km ao norte de Doha.
 Jogos na sequência
A primeira rodada segue nesta segunda-feira, dia 21, com três jogos:
– O primeiro às 10h, pelo Grupo B: Inglaterra x Irã, no Estádio Khalifa International, em Al Rayyan/Doha, com capacidade para 45 mil pessoas. A Inglaterra de Folden e Kane é a favorita do grupo. O Irã é zebra.
– O segundo jogo do dia, pelo Grupo A, acontece às 13 h : Senegal x Holanda, no Estádio Al Thumama, em Doha, com capacidade para 40 mil pessoas. Os holandeses, dirigidos pelo lendário Luis Van Gaal, 71 anos, é mais que favorita no grupo. O time conta com o zagueiro Van Dijk, o parceiro De Ligt, o meia De Jong…
O Senegal em campo com um grande desfalque, seu meia atacante e ídolo Mané, machucado.
– O terceiro jogo acontece às 16h, pelo Grupo B: EUA x País de Gales, no Estádio Ahmad Bin Ali (4º mil pessoas).
Novidades
A Copa do Catar é a primeira com 26 atletas convocados de cada seleção. É a primeira também, por mais paradoxal que pareça, a ter arbitragens femininas. São 36 árbitros principais, 69 assistentes e 24 árbitros de vídeos/o VAR. Seis mulheres, entre elas a brasileira Neuza Back. Raphael Clauss e Wilson Pereira Sampaio são os árbitros brasileiros. Será a primeira Copa com o uso do VAR.
 E será a última com 32 participantes. Em 2026 teremos 48 seleções e a Copa acontecerá na América do Norte – Canadá, Estados Unidos e México (três países)
 Marque a data. A final, no Catar, acontece no dia 18 de dezembro, vésperas de Natal.

A Cerimônia

Chegou o momento! A Copa do Mundo começou neste domingo (20) com uma cerimônia de abertura no estádio Al Bayt, que também vai receber a primeira partida do Mundial de 2022, entre Catar e Equador

 Um belo espetáculo de tevê, para o mundo, com efeitos visuais, telões, tubarões, mares, deserto, camelos, danças, coreografias, cores, luzes, cantos, formas, gente, mulheres e homens juntos. Culturas, misturas humanas. (REUTERS/Pawel Kopczynski)

Destaque para o ator negro Morgan Freeman, apresentador do show, belo texto, sentando-se no chão e conversar, dialogar com um árabe, deficiente…  falando de diferenças e possibilidades de vivermos todos juntos com todas as nossas diferenças…  a grande mensagem. (Molly Darlington/Reuters)

Qatar 2022: 5 tradições curiosas do país da Copa do Mundo

Os guerreiros árabes, de branco, com suas espadas reluzentes, tambores e ritmos, as bandeiras e camisas das 32 seleções, as torcidas nas arquibancadas, as músicas e símbolos, marcas de todas as copas, o mascote fantasminha pairando nos céus, show!

Catar surpreende e entrega Cerimônia de Abertura da Copa com cara de  Olimpíada | Esportes | O Globo

Música, a arte que tudo congrega. (Foto Reprodução)

Atração no Qatar: Corrida de camelos movimenta milhões no país da próxima  Copa

 Imagens do Katare antigo, areia e barro e deserto, e a bola como brinquedo a chamar, unir, juntas as crianças, as pessoas, com sua magia. Única. (Imagem: Natasha Bin/BOL)

Amir

 Sammir Hattabi, o sheik, fez o pronunciamento de recepção a todos. Convite aberto.  Falou das diferenças humanas, abraçando todas as diversidades. (Foto QNA)

“Estamos construindo uma história incrível, numa terra especial”

Abertura da Copa do Mundo do Catar tem Morgan Freeman e mensagem sobre  diversidade e inclusão -

Morgan Freeman na abertura da Copa do Mundo no Catar. (@EstadaoEsporte)

Fotos vazadas mostram bola dourada da final da Copa do Mundo 2022O Catar, centro do planeta bola. Viva o futebol (Divulgação/Adidas)

Zedejesusbarreto 20nov2022
Next Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendados

Curta nossa Página